quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Silêncio Mundo

Por Jefferson Acácio






O mundo é poeticamente correto
Tudo o que há de bom e ruim
Cabe em qualquer obra artística
Seja alegria ou tristeza
Cai bem numa poesia

Mundo barulhento, orquestra sem fim
Há quem diz que vai acabar um dia
Não acredito que se acabe sem finalizar uma obra equilibrada
Acho que é só um ensaio com músicos pra todo lado
Cada canto produzindo um som desigual

São tantos talentos por aí desperdiçados
Uns trazendo dramas, outros piadas
Esse mundo abençoado está do lado contrário
Até hoje não explicou de qual princípio surgiu
E ainda tormenta tantos filhos bastardos

Ô mundo sem jeito, que não respeita nem a liberdade
Pra tudo criou uma prisão, pra todos terem um pouco de ocupação
Tentando se resolver de alguma forma a própria equação
Se medindo na vida, enquanto a morte os espreita.

Mundo, onde está a educação? De onde virá a paz?
Cadê para aquele moço lá na calçada a segurança e o lar?
Cadê pra mim, a felicidade e as mil maravilhas prometidas?
A verdade, mundo... Na verdade, cadê nosso mundo?

Mundo faz assim ó...
Pára só um pouquinho o ensaio dessa orquestra.
Afina esses instrumentos, dê um jeito nesse coro desorganizado
Mas faz isso logo! Faz silêncio mundo!

3 comentários:

  1. Parabens pelos textos que tem mi mandado, são inspiracoes artisticas e reflexoes necessarias!! bjsss

    ResponderExcluir
  2. belo texto jeff,bem conciso e desabafador,risos
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir

siga por email