segunda-feira, 11 de abril de 2011

Cédulas da Felicidade

 Por Jefferson Acácio



Encontrei ontem uma cédula de cinqüenta reais. Simbólica
E continha escrita: -“Qual o custo da sua felicidade?”
Pergunta simbólica que mexeu com meu imaginário
Cochilei com o nariz no farejo da nota de papel
No sonho eu via as “onças” se multiplicarem até formar um safári.
E um leopardo carnívoro me avistou de longe
Veio em minha direção com passos silenciosos e astutos
Em seu pelo havia o escrito “felicidade”
O leopardo saltou com dentes afiados
- Quimera eu ser a presa capturada pelas mandíbulas da felicidade, mas eu havia acordado do sonho.

A felicidade poderia ser como as garoupas,
Escondida em algum canto profundo de um oceano.
Ou quem sabe fosse baseada na materialidade.
As pessoas se transformariam em moréias venenosas
Defendendo seus royalties da felicidade.
Acho que a felicidade tem uma natureza mais fraternal,
Como os micos-leões dourado
A felicidade precisa nos fazer lúdicos como as araras.
Já pensou, se ela pousa nas mãos de um sortudo em forma de garça? A felicidade estaria então nas mãos de muitas pessoas

Muita gente devia ser feliz nesse planeta.
Mas encontrar a felicidade parece ser uma idiossincrasia.
As pessoas verdes temem serem "a presa" da felicidade.
O impacto de suas mandíbulas carnívoras assusta.
As pessoas maduras lamentam por não terem se permitido mais,
E vivem a triste culpa de confundirem amor com prisão e trocado a felicidade pela solidão.

Sorrisos simbólicos e prazeres imediatos.
Abismos, Ilusões, prisões pessoais, carências, insônias...
Quero tirar do meu corpo e alma estas tatuagens
Em troca da mordida da felicidade
Pois ser feliz não tem o custo de uma cédula
E se fosse, seria um beija-flor
É muito barato e pode até ser pago com um beijo!
Corra felicidade, venha feroz com sua mordida!

Um comentário:

  1. Lindíssimo!! É de sua autoria? Uau...se sim, show! Amei! Bjos e felicidades sempre! =)

    ResponderExcluir

siga por email