domingo, 11 de abril de 2010

Alto-Programada

Por Jefferson Acácio

Não sou alto-programada!

Lava, enxuga, dobra e passa
Escuta e obedece, executa e agrada

Não sou alto-programada!

Que empresta meu corpo à cama
Que empresta minha boca ao teu beijo
Nem que empresta minhas ancas ao teu deleite

Não sou alto-programada!

A qualquer momento posso precisar de gestos mais sensíveis
Um casamento não pode se limitar às tarefas domésticas
E a cama não pode se limitar ao descanso da carne

Não sou alto-programada!

Pelas manhãs, não basta dizer de longe, apressado – Tchau, te amo!
Quem disse que o maior compromisso é a casa?
Antes de lavar os pratos, o banheiro, as roupas...
A faxina começa com um beijo de sugar a alma.

Pois é, não sou alto-programada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

siga por email