sábado, 26 de março de 2011

Turbulência

 Por Jefferson Acácio


Estranho sentimento de inconstância.
Amor magnético que causa turbulência.
Um dia estremece e abala, noutro dia escurece e acaba!
A cabeça e o coração elétricos.
Razão e emoção nu ritmo acústico
Segue descompassado em notas altas.
Quase uma orquestra sinfônica.
Permanece nessa paixão turística
Convencendo amores num jogo de sedução e covardia
Um dia nos enlouquece de suspiros, noutro dia nos liberta pela manhã.
O amor chega com prazo de validade vencido
Mas a vida sem ele é estática
Melhor sempre estar em turbulência!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

siga por email